• Novembro de 2017
Home / Artigos / Operações

Operações

Ponto-de-Venda deve seduzir o consumidor

Arlene Lubianca


Hoje, as alternativas para despertar o consumo são tantas, que é preciso inovar e maximizar os ambientes internos dos pontos-de-venda (PDV) para atrair e fidelizar o consumidor. A forma como é projetado e executado o PDV deve fazer parte da estratégia de posicionamento das organizações. O projeto ideal é aquele que complementa a proposta de marketing da operação e integra a identidade corporativa da empresa.

O layout complementa a função de entreter, mostrar, atrair, divertir e encantar o consumidor para resultar na fidelização e na venda. Fachada, layout, sinalização, iluminação, infraestrutura e localização são responsáveis pela atmosfera que se cria para gerar a compra. É preciso forçar a visibilidade, já que os produtos tendem a se comoditizar.

O ambiente, sem dúvida, pode ser um diferencial. E mais, pode ser decisivo na hora da compra. O varejo reúne produto e cliente e o ambiente é fundamental para a definição da percepção do consumidor. Uma loja que vende exclusividade deve ter uma iluminação teatral, acessos menores, vitrines com poucas peças e bem expostas. Uma outra que venda preços baixos, deve apresentar muita mercadoria exposta, iluminação abundante, entradas largas e convidativas ao grande número de pessoas.

Estas percepções são inconscientes, mas traduzem exatamente o conceito da operação. Não importa o tamanho do local, mas sim a comunicação correta e a relação que se estabelece entre o cliente, suas aspirações e a loja.

A identidade visual é o pilar para a formação da imagem que se deseja transmitir. Entre os sentidos humanos, a visão está em primeiro lugar e será ela a determinante na opção de compra. É preciso ter em mente que os recursos visuais são os responsáveis por atrair o cliente no momento de escolher o produto ou serviço a ser adquirido.

Não existe uma receita pronta de certo ou errado, e sim a definição de um conceito de operação e seu desenvolvimento. No entanto, muitos lojistas acreditam que para desenvolver um bom projeto terão um orçamento muito pesado. Porém, esta afirmação não é verdadeira. Com boas técnicas de arquitetura, iluminação, otimização de processos construtivos, sistemas modulares e que aceitem modificações de layout rápidas é possível criar, inovar e surpreender com poucos recursos.


Arlene Lubianca
Arquiteta e Diretora da Completa Arquitetura e Identidade Corporativa
(51) 3321.4677
arlene@completa.com.br
www.completa.com.br

Posts Recentes