• Novembro de 2017
Home / Artigos / Operações

Operações

Criando Pontos Focais

Manoel Roberto Alves Lima


Nas lojas maiores, sentimos a necessidade de criar imagens que quebrem a monotonia da apresentação seguida da mesma família de produtos. Nesta situação, recorremos a um dos recursos mais poderosos do visual mercandising, os Pontos Focais.

O Ponto Focal faz as vezes de uma vitrina interna da loja, um espaço onde se pode trabalhar com produtos, displays, fotos e recursos de projeto para atrair a atenção do público para determinada área.

Com ele, são representados e destacados departamentos, seções ou as diferentes propostas de comportamento presentes nas coleções.

O espaço ocupado pelo Ponto Focal recebe um tratamento ou acabamento que o diferencia da vizinhança da área que ocupa. Pode ser uma cor, textura, material, etc. Algo que realmente faça com que o painel atraia os olhos do cliente. Isso, somado ao tratamento diferenciado do produto, cria uma situação de destaque muito forte.

Idealmente, o ponto focal deve receber uma carga de iluminação maior, dirigida para o produto e que ajude a destacá-lo na paisagem geral. Spots direcionados de facho concentrado costumam dar ótimos resultados.

Para destacar ainda mais a área e valorizar os produtos expostos, é conveniente apresentar a mercadoria de modo distinto do restante da área de venda. Podemos criar displays especiais ou mesmo repetir os bustos e manequins usados na vitrine.

Às vezes, um empilhamento especial ou a simples montagem menos massificada pode resolver a questão.

No ponto focal, é costume apresentar para os clientes uma peça ou conjunto de produtos que sejam os mais representativos da sua seção ou departamento. “Best sellers”, lançamentos de itens que se acredita ser os mais identificados com o público-alvo e posicionamento estratégico.

Uma idéia que costuma trazer bons resultados é elaborar um pouco mais a imagem, representando o produto em situações de uso ou relacionadas ao cotidiano. Isso costuma mexer com as pessoas, principalmente quando o trabalho é realizado com bom humor.

O Ponto Focal pode assim assumir proporções cenográficas. Isso é válido principalmente para magazines ou lojas departamentais, com áreas (e verbas) grandes. Este trabalho é muito eficiente em departamentos como cama, banho, mesa, ferramentas, utilidades domésticas, presentes, brinquedos, etc.

Em lojas menores, o Ponto Focal pode ser representado apenas por uma prateleira, onde colocamos um produto em destaque e especialmente valorizado. Em lojas de qualquer tamanho, um ou outro cumpre a sua função. Ao mesmo tempo em que decoram a área, chamam atenção do público e sinalizam o espaço à distância.

Não deixe de utilizar este recurso. Crie vários pontos focais. Um por área a ser sinalizada ou destacada. Como todo trabalho de visual merchandising, vai compensar largamente o esforço realizado, produzindo um maior encantamento dos clientes e aumentando as suas vendas.


Manoel Roberto Alves Lima é Arquiteto, sócio-diretor da Falzoni & Alves Lima.

Posts Recentes