• Setembro de 2018
Home / Artigos / Gestão

Gestão

Se você pensa que gestão é água…

Se você pensa que gestão é água…

Ao longo dos últimos dias, o país foi tomado por um dos eventos mais representativos de nosso calendário: o carnaval.

Escolas de samba, blocos carnavalescos, festas temáticas e bailes de carnaval em clubes e associações tornam-se cada vez mais plurais atraindo a todo tipo de público, não importando raça, cor, credo ou orientação sexual.

Mas, não é só de folia que o carnaval é feito.

Se pararmos para pensar, vamos perceber que este é um evento que tem total conexão com um dos principais aspectos para a conquista de resultados nas empresas: a gestão.

Muita gente não sabe, mas pouco tempo depois do término de um desfile, as escolas de samba, por exemplo, já começam o seu processo de preparação para o próximo desfile.

Tudo começa com a ideia do que se quer levar para a avenida no ano seguinte, ou seja, é quando se constrói o propósito.

A partir deste ponto, tem início uma das etapas mais importantes para o sucesso da escola: o planejamento.

Dele nasce o samba enredo, que vai permear todo o trabalho que virá pela frente.

O samba enredo é o coração do projeto. É ele quem dá o tom e, muitas vezes, o ritmo para a criação de adereços, alegorias e fantasias e que engaja milhares de componentes a torná-las reais.

Durante toda a fase de execução, cada detalhe é acompanhado de perto pela liderança, que por meio de objetivos estratégicos, comunicados de forma extremamente clara, conecta a todos, e faz com que o propósito gere engajamento e ganhe valor dentro do barracão.

Com tudo pronto, eis que chega o momento da entrega ao cliente, neste caso o público, cada vez mais exigente, que lota o local do desfile, mas que também acompanha por meio de diversos veículos de comunicação, minuto a minuto, o que a escola está entregando.

Durante o tempo cronometrado da entrega ao cliente, mais uma vez cada detalhe é levado em consideração.

Aspectos como a qualidade da execução de adereços, alegorias e fantasias, a evolução da escola na avenida, dentre tantos outros pontos, são analisados minuciosamente, mas nenhum deles tem maior representatividade para o resultado da escola que a bateria.

Para toda e qualquer escola de samba que se apresenta, a bateria é uma das maiores demonstrações de liderança e trabalho em equipe.

A bateria é quem dá o tom para que a entrega de cada componente atinja seu maior objetivo, o de encantar a cada cliente.

Agora, imagine um Mestre de Bateria que lidera sem um real compromisso com seus ritmistas, ou que não dá a todo componente de seu time a oportunidade de desenvolver e aperfeiçoar habilidades em cada compasso, em cada batida.

Naturalmente, um Mestre de Bateria que age assim, que não nota que suas ações e suas palavras dão ritmo à credibilidade e ao alinhamento de propósitos de todos, que privilegia um ou outro instrumento dentre todos, ou mesmo que lidera à distância, sem envolvimento constante e direto com cada ritmista, acaba por gerar o inevitável e leva a escola a atravessar o samba.

Este fato, altamente indesejado, acaba por afetar a cada componente, mas principalmente o público, que por perceber de imediato que a escola perdeu o ritmo, e desafinou, naturalmente se desencanta.

Pense nisso!

Rodrigo Anunciato
http://www.gsfriedman.com.br
Rodrigo Anunciato é gerente de conteúdo da GS&Friedman

Fonte: 
http://www.mercadoeconsumo.com.br/2018/02/16/se-voce-pensa-que-gestao-e-agua/


Posts Recentes